Quando falamos em direitos e segurança da mulher, ainda há muito a ser conquistado. Entretanto, o empoderamento das mulheres vem promovendo uma importantíssima e progressiva mudança de mentalidade na sociedade de modo geral. Graças a ele, comportamentos abusivos não são mais considerados como práticas normais.

Além de não ser normal é inaceitável. Essa condição se reflete no âmbito profissional, em que os conhecimentos das mulheres são postos em xeque o tempo todo. Um exemplo clássico é que quando um homem é promovido, dificilmente alguém questiona a possibilidade de ele ter ido para a cama com alguma pessoa para conseguir o cargo. Não é preciso dizer os tipos de comentários que uma mulher, na mesma situação, é obrigada a ouvir.

O empoderamento feminino visa combater esse tipo de desigualdade e se baseia em 7 princípios estabelecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2010.

E quais são os princípios de empoderamento das mulheres?

Eles consistem basicamente na conquista da igualdade e acesso às mesmas oportunidades que os homens já têm. São eles:

  1. estabelecer liderança corporativa, no mais alto nível, com sensibilidade à igualdade de gênero;
  2. tratar todas as pessoas, independentemente do gênero, de maneira justa no ambiente de trabalho, com respeito e apoio aos direitos humanos e à não discriminação;
  3. garantir saúde, bem-estar e segurança a todas as mulheres e homens que fazem parte de uma organização profissional;
  4. promover a educação, o desenvolvimento profissional e a capacitação a todas as mulheres;
  5. apoiar o empreendedorismo feminino e promover políticas que deem poder às mulheres por meio de cadeias de suprimento e marketing;
  6. promover a igualdade de gênero por meio de ações direcionadas à comunidade e ao ativismo social;
  7. medir e documentar os progressos de qualquer empresa na promoção da igualdade de gênero.

Mas por que é tão importante promover esse empoderamento?

Uma vez conscientizada do seu real valor e reconhecida no ambiente de trabalho por suas competências, que não estão relacionadas ao gênero, a mulher ganha, não só um cargo e um salário maior, mas também uma boa dose de amor próprio — e uma mulher com essa consciência dificilmente vai cair em alguma cilada ou se calar diante de qualquer injustiça.

Para que entenda melhor a importância do empoderamento das mulheres, vamos relembrar como tudo começou: em 8 de março de 1911, um incêndio em Nova York matou mais de 100 mulheres, dando origem ao Dia Internacional da Mulher. Anos mais tarde, em 1946, foi conquistado o direito ao voto.

Desde essa primeira batalha, a sociedade vem avançando, mas há muito pelo que lutar ainda. Muito mais do que buscar avanços, é necessário manter-se em constante alerta para evitar retrocessos.

E quais as reais vantagens do empoderamento das mulheres, então?

Os frutos colhidos não são úteis somente às mulheres, mas à sociedade como um todo. Veja abaixo 5 deles:

1. Variedade de opiniões

A presença da mulher no mercado de trabalho trouxe uma visão das questões corporativas por um ângulo diferente. Homens e mulheres se complementam no trabalho, não há razões pelas quais eles devam temer os avanços delas. É justamente dessa junção de opiniões que surgem as melhores soluções e resultados. Todos saem ganhando.

2. Aproveitamento e retenção de talentos

Deixar de contratar um profissional somente pela questão de gênero pode fazer com que a empresa perca a oportunidade de incorporar um grande talento a sua equipe. Existem homens e mulheres talentosos e é isso que deve ser levado em conta na hora de contratar. Além disso, quando a mulher é valorizada no trabalho, ela tende a permanecer na empresa e contribuir ainda mais com seus conhecimentos e força de trabalho.

3. Igualdade nas lideranças

Esse processo engloba a desconstrução de certos conceitos que já vêm incrustados em nossa mente há muito tempo. Hoje em dia, manifestações machistas ainda acontecem, mas com uma frequência menor do que antes, e a luta é para que elas se tornem a cada dia mais raras até serem erradicadas de vez.

Combater o machismo e o preconceito ajuda a construir uma sociedade mais justa e igualitária. Isso porque o empoderamento feminino não busca tornar as mulheres superiores aos homens, mas colocar a todos em um patamar de igualdade.

É graças a esse empoderamento que as mulheres estão ganhando espaço também na política e em cargos de chefia e liderança. Mais uma vez, os benefícios são para todos, já que tanto homens quanto mulheres podem se beneficiar da qualidade dessas representantes.

4. Empreendimentos inovadores

O empoderamento das mulheres favorece a iniciativa feminina de empreender. Quantas amigas você tem que já estão se arriscando nesta jornada? E, por terem um olhar algumas vezes mais sensível, a tendência é que lancem produtos e serviços inovadores; sem contar que entendem exatamente as necessidades e anseios de um público-alvo feminino. Esses novos empreendimentos geram uma movimentação no mercado e na economia como um todo. É a união de forças que ajuda a fazer a diferença.

5. Consciência crítica

Graças aos avanços já conquistados, temos hoje mulheres que já crescem com a consciência de seu próprio valor e do importante papel que desempenham na sociedade. Elas entendem que não devem aceitar relacionamentos abusivos ou ofensas relacionadas ao gênero. Também participam ativamente de assuntos relacionados ao mercado de trabalho e à política.

O empoderamento fez com que conquistassem o direito de ter uma opinião e de lutar pelo que acreditam, além elevar a sua autoestima. Uma mulher que acredita em si mesma transforma o seu lar, o seu ambiente de trabalho e a sociedade como um todo.

Hoje, mais do que nunca, não somos mais obrigadas a casar e ter filhos. Se quisermos deixar o ambiente corporativo para nos dedicar inteiramente aos filhos também, não há problemas. Uma das maiores conquistas é a do direito de escolha.

E você? Concorda que o empoderamento das mulheres é o responsável por muitos avanços relacionados a respeito e igualdade de gênero? Entende que se trata de uma luta que ainda tem muito pela frente? Leia também este nosso artigo sobre empreendedorismo feminino e fique por dentro do tema.